Artigos

Motorola investe R$ 500 milhões em P&D na Amazônia em 5 anos

Nos últimos 5 anos, a Motorola investiu mais de R$ 500 milhões em parcerias com Universidades e Institutos de Ciência e Tecnologia (ICTs) da chamada região Amazônica Ocidental (Amazonas, Acre, Amapá e Rondônia). Essa verba é contrapartida da Lei da Informática, aportada desde 2018, quando a marca começou a desenvolver projetos de P&D na região. Já são 14 laboratórios implementados, mais de 500 alunos capacitados, cerca de 50 projetos desenvolvidos, além de 40 publicações científicas. E hoje a Motorola anuncia a parceria com a Universidade Federal do Amazonas, que vai incrementar e fortalecer o desenvolvimento de projetos de inovação e a formação de estudantes do pólo tecnológico do Estado do Amazonas. Com o acordo, a empresa aportou R$ 25 milhões na expansão do prédio do Instituto de Computação da UFAM, com 8 novas salas de aula e 4 laboratórios de pesquisa.

A Motorola também lança hoje a plataforma PWR2LEARN, um hub que centraliza um conjunto de cursos de extensão e capacitação em tecnologia envolvendo diversas universidades de ponta em todo o País – atendendo mais de 500 alunos de graduação e pós-graduação (mestrado e doutorado).

Os alunos e professores da UFAM, bem como profissionais do mercado, serão beneficiados com equipamentos e recursos de última geração, que irão auxiliar na realização de projetos de pesquisa, treinamentos e capacitações, estimulando o desenvolvimento de tecnologias inovadoras, primando pela formação técnica com conhecimentos avançados e especializados em tecnologias estratégicas de interesse do mercado.

Motorola Amazonia

Os laboratórios incluem áreas dedicadas à pesquisa em câmera e performance, segurança da informação, detecção de invasão de aparelhos, entre outros projetos. Os espaços foram projetados com cerca de 100m² de área útil, estão distribuídos em quatro andares.

Em 2017, a Motorola deu início à produção de celulares em Manaus, complementando sua operação da fábrica de Jaguariúna e consolidando sua presença no mercado brasileiro. No início de 2018, iniciou projetos de pesquisa na Amazônia Ocidental em colaboração com instituições públicas e privadas.

“Os esforços representam não apenas um avanço nas operações da Motorola na região, mas também destacam o compromisso da empresa com a inovação, com a pesquisa colaborativa, com o desenvolvimento de recursos humanos de alta qualidade”, afirma Rodrigo Vidigal, presidente da Motorola do Brasil.

Investimentos da Motorola em P&D no Brasil

As iniciativas da Motorola em Pesquisa & Desenvolvimento começaram em 1997, um ano após a inauguração do campus da empresa no Brasil, em Jaguariúna (SP), com a identificação das necessidades locais e a formação de profissionais capacitados, em parceria com universidades. Nos últimos dez anos, a Motorola já investiu cerca de R$ 3 bilhões no País e implementou processos e obteve certificações internacionais, criando centros de competência em vários segmentos dentro do universo de telecomunicações.

Baixe o artigo
P&D

Últimas notícias

Motorola lança Moto Essentials for Business com foco em PMEs
Motorola lança Moto Essentials for Business com foco em PMEs
Saiba mais
Novo motorola edge 50 fusion chega com câmera Sony LYTIA 700C e moto AI
Novo motorola edge 50 fusion chega com câmera Sony LYTIA 700C e moto AI
Saiba mais
Dia das Mães: Motorola oferece opções de smartphones com cores Pantone, design premium e muita Inteligência Artificial
Dia das Mães: Motorola oferece opções de smartphones com cores Pantone, design premium e muita Inteligência Artificial
Saiba mais