Artigos

Com som estéreo surreal, Motorola lança moto g32 no Brasil

A Motorola anuncia o lançamento do moto g32, novo membro da família moto g. O smartphone tem tudo o que o consumidor precisa para aproveitar ao máximo o entretenimento na palma da mão. Ele vem equipado com alto-falantes estéreo Dolby Atmos1, processador octa-core Snapdragon 680 e um sistema de câmera tripla com sensor principal de 50 MP, além de uma superbateria de 5000 mAh.

O moto g32 tem uma tela ultra-wide FHD+ de 6,5 polegadas, com taxa de atualização de 90 Hz, para que jogos, séries e videochamadas tenham uma qualidade de exibição impressionante. Os alto-falantes estéreo Dolby Atmos proporcionam som tridimensional, para obter uma experiência ainda mais imersiva.

Sua bateria de 5000 mAh é projetada para atender todos os desafios do dia a dia, sem deixar o usuário na mão2. Além disso, o moto g32 vem com um carregador TurboPower 33, que fornece horas de bateria em poucos minutos de carga3.

moto g32

Além disso, o aparelho vem com um processador octa-core Snapdragon 680 e 4 GB de RAM, com potência para aproveitar ao máximo os jogos favoritos, assistir vídeos por streaming e usar recursos avançados de fotografia. Os 128 GB4 de memória interna dão espaço de sobra para filmes, músicas, apps e jogos. Para quem precisar de mais espaço, há a possibilidade de adicionar até 1 TB, usando um cartão microSD5.

O moto g32 tem sistema de câmera tripla com sensor principal de 50 MP e selfie de 16 MP, com versatilidade para a foto certa em todos os momentos. O sensor principal é equipado com a tecnologia Quad Pixel, que proporciona quatro vezes mais sensibilidade em situações de pouca luz. Por sua vez, a lente ultra-wide de 118° enquadra quatro vezes mais, em comparação com as lentes-padrão de 78°, e usa o sensor de profundidade da câmera principal para desfocar o segundo plano.

O moto g32 conta com atualizações de segurança bimestrais, garantidas por três anos. Além disso, o novo smartphone vem com o My UX, que permite que os usuários personalizem o telefone do jeito que preferirem, ativem o modo de jogo ou controlem várias funções com gestos simples e práticos.

Preços e disponibilidade

O moto g32 estará disponível a partir de hoje nos canais próprios Motorola e nas lojas da rede Magazine Luiza em todo Brasil por R$ 1.599 em três versões de cor: preto, rosê e vermelho.

Clique para acessar imagens da Press Box

Baixe o artigo

Últimas notícias

Novos Motorola Edge trazem câmera profissional, Moto AI e novidades do Google Fotos
Novos Motorola Edge trazem câmera profissional, Moto AI e novidades do Google Fotos
Saiba mais
Motorola lança os primeiros smartphones do mundo com câmera e tela com cores validadas pela Pantone
Motorola lança os primeiros smartphones do mundo com câmera e tela com cores validadas pela Pantone
Saiba mais
moto g24 power chega ao mercado brasileiro com bateria de 48h de duração
moto g24 power chega ao mercado brasileiro com bateria de 48h de duração
Saiba mais
Artigos

TIM e Gerando Falcões viabilizam a primeira favela com tecnologia 5G do Brasil em parceria com Motorola e American Tower

Uma revolução tecnológica está prestes a acontecer na periferia. A Favela Marte, localizada na cidade de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, se tornará a primeira comunidade do Brasil totalmente conectada ao 5G por meio de hubs tecnológicos. A iniciativa pioneira da ONG Gerando Falcões com uma parceria da TIM, que provará toda a conectividade, linha com seu compromisso com a inclusão digital dos brasileiros. A Motorola e a American Tower também estão envolvidas no projeto, disponibilizando os equipamentos que serão usados pelos moradores e a instalação de infraestrutura, respectivamente.

“Vamos dar um salto com esse projeto pioneiro: o melhor da tecnologia vai chegar na favela. A periferia, geralmente, é a receber uma inovação e, dessa vez, queremos acelerar o processo, conectando-se a comunidade ao 5G última e a fornecer uma série de ações e serviços digitais graças a essa tecnologia. O que vamos fazer na favela Marte vai ficar para a história” , empolga-se Edu Lyra, CEO da Gerando Falcões.

A TIM, que será responsável por levar o 5G para a Favela Marte, foi a primeira operadora a lançar, em julho, a chamada de conexão “pura”, ou Standalone, em Brasília. A tecnologia já está disponível nas cidades de São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e João Pessoa e, em breve, chega a outras cidades. A nova rede oferece velocidades de navegação até 100 vezes maiores que as do 4G e com baixa latência, o que possibilita diferentes iniciativas de inclusão social e digital.

“O 5G tem um grande potencial de transformação e, por isso, rapidamente, tecnologia para liderar a implementação da Brasil, fazendo com que ela chegue a mais pessoas. A conexão da Favela Marte faz parte desse compromisso”, explica o CEO da TIM , Alberto Griselli. O destaca que a empresa quer ir além da conectividade, atrelando sua rede de projeto ao projeto: “vamos entregar o melhor da tecnologia na comunidade, com iniciativas que podem englobar educação à distância, serviços financeiros, telemedicina, ações de empreendedorismo com o Instituto TIM e inclusão de mulheres no mercado de trabalho, por exemplo. Com o 5G, os moradores terão de fazer novas possibilidades e ainda estamos a fazer parte dessa evolução”, comenta Griselli.

Um dos desafios para qualquer implementação pronta do 5G é a compatibilidade dos dispositivos modernos, isto é, nem todos os aparelhos estão disponíveis para a tecnologia, ainda que estão sendo implementados. E esse será o papel da Motorola, outra parceira no projeto que garantirá o sucesso da chegada da quinta geração aos moradores da Favela Marte.

“É muito encaixar ao projeto que irá uma comunidade 5G. A Motorola foi pioneira em trazer o 5G para o Brasil. Em apenas dois anos, 60% do nosso portfólio é compatível com a nova tecnologia, incluindo produtos para todos os perfis de consumidor, desde produtos premium como linha edge, até os smartphones intermediários da família moto g. E queremos ir além. Nosso é sermos peças-chave na democratização dessa tecnologia em nacional, assim como recurso no lançamento da rede 4G ”, afirma José Cardoso, presidente da Motorola no Brasil.

A expectativa é que a primeira Favela 5G do Brasil comece a operar dentro de um. Até lá, a Marte passará por um processo de urbanização, que incluirá o trabalho da American Tower para fornecimento de antenas de infraestrutura que viabilizará uma instalação longa que permitirá uma conexão 5G. Além disso a empresa participa nas iniciativas para a criação das praças e dos espaços de formação, como a doação de móveis e equipamentos para a montagem do laboratório digital.

“Ficamos muito honrados com o convite da Gerando Falcões para participarmos desse projeto. Essa é uma iniciativa que reforça o compromisso da American Tower com práticas de possibilidade de sustentabilidade -, promovendo uma inclusão e o desenvolvimento de comunidades das comunidades das possibilidades que viabilizam a transformação da vida das pessoas ”, comenta o diretor-geral da companhia, Emerson Hugues.

Para o CEO da Gerando Falcões, como parcerias escolhidas a dedo, que já conhecem e acreditam nos propósitos da ONG nas comunidades, entendem uma real necessidade dos moradores e trabalham para potencializar o ativo social da tecnologia. “O desafio de levar a melhor conexão para a Favela Marte é tão gigante quanto a responsabilidade que temos em transformar a vida de mais de 200 famílias”, explica Lyra.

5G: O que muda na favela

A chegada do 5G à Marte faz parte do projeto Favela 3D (digna, digital e desenvolvido), idealizado no local por Gerando Falcões e pelo Instituto Valquírias World, que implementa o conceito de moradia digna, geração de renda, acesso à saúde, cidadania e cultura de paz, direito à educação, primeira infância, autonomia da mulher e cultura, esporte e lazer. A cobertura tecnológica abre portas para projetos de inclusão social, como possibilidade de educação remota com as bibliotecas virtuais, saúde à distância com o uso da telemedicina e oportunidade para microempreendedores da comunidade com cursos profissionalizantes.

Na Favela Marte, casas já foram demolidas para darem lugar ao novo projeto de urbanização e melhoria das moradias. Todas as famílias estão abrigadas pelo meio do aluguel social. Mas isso é só o começo.

“Sabemos que não adianta dar uma casa nova se o morador não tem um emprego. A gente quer que a família tenha autonomia para interromper o ciclo da pobreza. Por isso, empresas ou projetos é maior do que se imagina e só é possível ir com parceria de empresas, empresas e projetos em frente” Lyra.

Baixe o artigo

Últimas notícias

Novos Motorola Edge trazem câmera profissional, Moto AI e novidades do Google Fotos
Novos Motorola Edge trazem câmera profissional, Moto AI e novidades do Google Fotos
Saiba mais
Motorola lança os primeiros smartphones do mundo com câmera e tela com cores validadas pela Pantone
Motorola lança os primeiros smartphones do mundo com câmera e tela com cores validadas pela Pantone
Saiba mais
moto g24 power chega ao mercado brasileiro com bateria de 48h de duração
moto g24 power chega ao mercado brasileiro com bateria de 48h de duração
Saiba mais